O destino dos Apóstolos

Todos os apóstolos que andavam com Jesus morreram como mártires, com exceção de dois:
JUDAS ISCARIOTES, que traiu Jesus e acabou se enforcando,
JOÃO, que após ser exilado na ilha de Patmos, obteve a liberdade e morreu de morte natural.
PAULO, que não era apóstolo oficialmente, foi considerado apóstolo do gentios por causa da sua grande obra missionária nos países gentílicos. Foi decapitado em Roma por ordem de Nero.
MATIAS, que ficou no lugar de Judas Iscariotes, foi martirizado na Etiópia.
SIMÃO, o zelote, foi crucificado.
JUDAS TADEU morreu como mártir pregando o evangelho na Síria e na Pérsia.
TIAGO (o mais jovem), pregou na Palestina e no Egito, sendo ali crucificado.
MATEUS morreu como mártir na Etiópia.
TOMÉ pregou na Pérsia e na Índia, sendo martirizado perto de Madras no monte de São Tomé.
BARTOLOMEU serviu como missionário na Armênia, sendo golpeado até a morte.
FILIPE pregou na Frígia e morreu como mártir em Hierápolis.
ANDRÉ pregou na Grécia e Ásia Menor. Foi crucificado.
TIAGO (o mais velho) pregou em Jerusalém e na Judéia. Foi decapitado por Herodes.
SIMÃO PEDRO pregou entre os judeus chegando até a Babilônia, esteve em Roma, onde foi crucificado com a cabeça para baixo.

2 comentários:

esdras disse...

Quantos hoje querem viver um evangelho de facilidades, não querem passar por tribulações e dificuldades, mas, se olharmos para esses gandes homens que não exitaram em sofrer e até morrer por causa do evangelho,podemos ver que o evangelho pode nos traser dor. Que Deus nos abençõe.

Anônimo disse...

Sim, provavelmente por isso e